Comprar Ingressos

MÚSICA

RAKTA: DUPLO AMBULANTE

RAKTA: DUPLO AMBULANTE

06, 15, 20 e 27.08.18: segundas às 20h

Crítica: RADIOLA URBANA


A partir do lançamento do primeiro álbum autointitulado em 2013, o Rakta viveu uma vertiginosa ascensão. De maneira raríssima para uma banda vinda do cenário punk faça- você-mesmo de São Paulo, onde as opções são poucas e tudo é feito na raça, a banda despertou atenção internacional imediata e foi conquistar o mundo.


SOBRE O ESPETÁCULO:


Por Rakta


1.… disse que ela tinha visto o seu…

2. Há muitas controvérsias sobre como esta criatura misteriosa é tratada: não é um problema que ela anuncia maus agouros, enquanto outros ditam que é uma representação acentuada do lado negativo de uma pessoa. No primeiro caso, pois a pessoa que está vendo é um sinal de morte iminente, pois a pessoa que está fazendo a sua própria vida está projetando para o corpo para embarcar no plano astral. Em outras ocasiões, quando você é o que vê, visto por amigos ou parentes, é um antro da má sorte ou dos problemas emocionais que se aproximam. No segundo caso, há quem diga o que é o inverso da pessoa para falar sobre a mesma coisa que a negra, de modo a converter-se em algo que não é uma coisa natural. Ainda que os tipos sejam específicos ou negativos, apresente um tipo de "administrador" invisível para uma pessoa, seja dando ou que implemente idéias. Dado este plano, acredita-se que ele somente é visível para quem tem, e o mesmo em que a situação pode ser vista espiritualmente, porque ele não é protegido em relação a qualquer pessoa física. Estima-se que cães e gatos podem ver o dos seres humanos, embora isso seja ainda não comprovado. Em algum lugar, quem é ele é como sendo o polar do seu dono, ou seja, se a pessoa é boa, ele é maligno, e vice-versa.

3. "Normalmente, ele está se movendo e há interação, há compartilhamento de emoções, de pensamentos, e isso é o que dá a impressão de um ….”

4.”Meu primeiro pensamento foi que eu tinha morrido. Eu estou morto e este é o primeiro passo. Eu estava apenas ofegante. Minha cabeça estava girando, tentando controlar as coisas.”





MÚSICA

Silvia Machete: Rhonda 20.09.19: sexta às 20h

Silvia Machete: Rhonda

MÚSICA

Ga Setubal: Canção de Partida 21.09.19: sábado às 20h

Ga Setubal: Canção de Partida

DANÇA

COMPANHIA DE DANÇA SIAMESES: RUBEDO 19, 22 e 26.09.19: quintas e domingo às 20h

COMPANHIA DE DANÇA SIAMESES: RUBEDO

MÚSICA

trupe chá de boldo: subterrânea 02, 09, 16 e 23.09.19: segundas às 20h

trupe chá de boldo: subterrânea

MÚSICA

Thiago Nassif e Jonas Sá: Colagem 24.09.19: terça às 20h

Thiago Nassif e Jonas Sá: Colagem

LITERATURA

Sinapses Poéticas: Sylvia Plath por Cida Moreira 25.09.19: quarta às 20h

Sinapses Poéticas: Sylvia Plath por Cida Moreira

MÚSICA

Anna Ratto: Tantas 28.09.19: sábado às 20h

Anna Ratto: Tantas

MÚSICA

Anaïs Sylla: o tremor do mundo 30.09.19: segunda às 20h

Anaïs Sylla: o tremor do mundo

MÚSICA

Betina: Imagética 01.10.19: terça às 20h

Betina: Imagética

MÚSICA

Juçara Marçal: Curima 7, 14, 21 e 28.10.19: segundas às 20h

Juçara Marçal: Curima

MÚSICA

Flavia K: Janelas imprevisíveis 15.10.19: terça às 20h

Flavia K: Janelas imprevisíveis